traça

Não custa sonhar


Data: Setembro de 2012

Local: Anhembi, São Paulo

Evento: Bienal do Livro


Os transeuntes se movem agitados por entre os diversos stands que oferecem o supra-sumo de consumo desta categoria tão ávida por novidades. Em meio a diversas filas, que dobram 'esquinas' e atravessam 'quarteirões', uma se destaca - talvez, pelo excentricismo de seus componentes ou, quem sabe, pela expressão apaixonada e fiel que brinda em seus rostos. Enfim, a uma mesa a frente desta fila distinta, uma plaqueta singela anuncia: "Tarde de autógrafos do lançamento do 1º livro do autor Rufus Ramires".

Sentado atrás de mesa, um tanto constrangido com o assédio, mas não menos excitado por isso, um senhor alto, de calvície acentuada e nariz longo e curvado para o lado se lembra das palavras de uma de suas 'filhas', quando ele anunciou anos atrás que iria parar de escrever:

"Somos escravos das palavras, papis. E eu vejo em seus olhos, cada vez que tenho a oportunidade de olhar dentro deles, que você é exatamente como eu... Escreva e nos brinde, ok?"

Poof! Um estalo alto dissolve o cenario ao redor e o escritor-sonhador constata a seguinte realidade:

Data: 10/01/2010

Local: Na cama, em casa

Evento: Acordando de um sonho que... parecia tão real!




PS. Eu voltei.
  • Current Music
    The Time (Pink Floyd)
sorcerer

A porra do destino é realmente inexorável!


Estou de partida.

Assim como acolá, aqui não poderia ser de forma diferente - tudo é a mesma coisa no final das contas.

Mas, não posso negar que aqui existe uma cumplicidade maior, uma identidade mais assemelhada, um fio de comprometimento mais comprido.

Portanto, não posso negar a possibilidade de que - após minha partida - eu possa pular repentinamente de trás de um muro, abrir minha capa e mostrar... alguma coisinha que tenha escrito ou simplesmente comentar uma entrada interessante no LJ de vocês.

Fui... espero deixar saudades.

  • Current Music
    Gudibai-a-ielou-briquiroudi
boo

Novo teste

Eu sempre vejo testes por aí em que você responde perguntas sobre si mesma(o) e, dependendo da sua pontuação final, é dada uma resposta definindo qual é a sua tendência ou afinidade sobre aquele assunto e tals. Baseado nisso, resolvi elaborar um teste diferente: não é sobre você mesma(o), e sim sobre o seu pai (o__o). Tomei por base fatos reais (?) e tentei ser o mais sério e justo possível. Se quiser, faça o teste e veja se ele se encaixa à sua realidade.
 
1. Independente de trabalhar ou não na área de informática, seu pai passa cerca de 12 horas por dia na net e te disponibiliza os melhores equipamentos, conexão rápida e periféricos para você usar, além de não controlar quanto tempo você passa navegando ou quais sites freqüenta?
A)    Ele não é ligado em info, mas tenho um computador razoável e conexão discada.
B)     Tenho um computador bom e a conexão não é tão ruim assim.
C)    Aham! =P
D)    N.D.A.
 
2. Ele prefere mais ir ao Hópi-Hari com você do que ir ao Pacaembu assistir a um jogo do time dele, ficar ao seu lado em casa montando Lego do que ir tomar cerveja com os amigos, pagar aulas de desenho pra você a te obrigar a fazer reforço em matemática?
A)    Nem a pau, Juvenal!
B)     Ele já deixou as coisas preferidas dele várias vezes pra ficar comigo.
C)    Weeeeeeee!!!
D)    N.D.A.
 
3. Seu pai assinou os canais fechados Cartoon, Disney e Animax; foi junto com você em todas as estréias no cinema de Matrix, Senhor dos Anéis e Harry Potter; e coleciona DVD’s de títulos como O Labirinto do Fauno, Perfume, Star Wars, A Bússola de Ouro, Stardust, Os Seis Signos da Luz e outros do gênero?
A)    Não força, né?
B)     Ele vai ao cinema comigo sempre que possível.
C)    \o/ \o/ \o/
D)    N.D.A.
 
4. Quando você disse que queria aprender piano, seu pai comprou um teclado pra você; e, aí quando você resolveu ser guitarrista, ele te comprou a guitarra que você escolheu; e, quando você reclamou que não tinha ninguém pra fazer base nos teus solos, ele comprou uma guitarra pra ele só pra te acompanhar?
A)    Nós estamos realmente falando sobre um pai de verdade?
B)     Ele perguntou qual dos dois instrumentos eu realmente preferia, e aí comprou pra mim.
C)    OMFG, sim!
D)    N.D.A.

5.
Seu pai tem usuários de MSN, Orkut, Live Journal, Fanfiction.Net, Potterish, Fórum 3V, Photobucket e os sites mais acessados por ele são Wikipédia, RockOnLine, Youtube e Gmail?
A)    A mãe de quem?
B)     Ele usa o MSN às vezes, o Google e a Wikipédia.
C)    Né? >.<
D)    N.D.A.
 
6. Ele tem entre 35 e 50 anos, joga diversas plataformas de vídeo-game, gosta de RPG, conhece todos os pokemóns iniciais e suas evoluções, sabe as melhores estratégias para montar um deck de Yu-Gi-Oh! e outras atitudes nerds?
A)    Não, porque ataca a labirintite dele.
B)     Às vezes ele joga futebol no playstation.
C)    Oi! Ele também é um cerumano, non?
D)    N.D.A.
 
7. Seu pai baixa todos episódios dos animes Naruto Shippuden, Rurouni Kenshin, Fullmetal Alchemist e outros, pra assistir junto com você; e tem a coleção completa dos mangás de Dragonball Z, Death Note, One Piece e tantos mais?
A)    Fala sério!
B)     Nope... mas ele assiste Os Simpsons comigo, às vezes.
C)    Otaku rules!
D)    N.D.A.
 
8. Seu pai te leva em todas edições do Anime Friends, Comics, Hogfest, Potter Sampa, Bienal do Livro e afins; compra quase tudo que você pede nesses lugares e outras tantas tranqueiras iradas pra ele?
A)    Tá me tirando?
B)     Às vezes ele me leva, mas quando não pode ir me dá o dinheiro que eu preciso.
C)    Yep! (L)
D)    N.D.A.
 
9. Seu pai lê dois livros por mês em média, sua leitura favorita é literatura infanto-juvenil, seus autores preferidos são Tolkien e Cornwell, e ele leu em inglês os três últimos livros da série Harry Potter por não agüentar esperar até que fosse lançada a tradução em português?
A)    Meu pai só lê jornal e livros ligados à profissão dele.
B)     Ele gosta de ler, mas Harry Potter ele só viu no cinema.
C)    Isso, isso, isso! *corre em hexágonos*
D)    N.D.A.
 
10. Seu pai participa de fóruns de Harry Potter, já foi em alguns EP’s, escreve fanfics sobre o assunto, já mestrou alguns challenges e participou de outros tantos, e a sua especialidade é o femmeslash?
A)    Ok, agora você foi longe demais: estamos falando do meu pai, certo?
B)     Não.
C)    Foda, né? XP
D)    N.D.A.
 
Pois bem, se você chegou até aqui, anote a seguinte pontuação para as suas questões:
A = 1 ponto;
B = 2 pontos;
C = 3 pontos e
D = 0 ponto.
 
Finalmente chegamos à parte em que você verifica o resultado de acordo com a sua pontuação. Aqui está:
 
0 ponto: Sinto muito, não sabia que você era órfã(ão);
 
De 1 a 10 pontos: Seu pai é uma pessoa normal.
 
De 11 a 20 pontos: Parabéns! Seu pai é um cara legal pra caramba!
 
De 21 a 29 pontos: Putz, seu pai é... Hmm... como dizer... diferente, não? Existem bons médicos que podem indicar o tratamento adequado…
 
30 pontos cravados: Pow, man... você é filha(o) do Rufus? Como é mesmo o nome da sua mãe? o.Õ
traça

Lágrimas da Lua

Da gota de orvalho
que rolou pela folha,
pouca coisa restou...

Mas, a ela, se juntaram mais e mais gotas:
Lágrimas da Lua.
E, juntas, elas formaram um sentimento.
Superficial, talvez,
mas belo.

E uniram-se às gotas
que brincavam no riacho.
Suor da terra boa.
E se sentiram atraídas,
num laço profundo.
E nasceu uma paixão.
Paixão que dói fundo,
mas, não é eterna.

E o riacho correu até o rio.
E os dois se entrelaçaram,
como tivessem se conhecido
a vida inteira.
Fonte de vida na natureza.

E perceberam que algo havia nascido,
e estava crescendo, dentro deles.
E reconheceram isso,
e acharam belo,
aquele amor ingênuo
e desinteressado.

Mas, como tudo que existe no mundo,
atinge o seu auge na vida,
assim o rio juntou-se ao mar.
E abraçaram-se com carinho,
tornando-se um só:
Senhor, rei de tudo o que há.

E sentiu-se algo tão maravilhoso.
E sussurraram-se tantos segredos nús.
E conheceu-se o amor maior.
Que habitou constantemente,
em seu interior.
Pra’ nunca mais acabar...



Rufus
  • Current Music
    Love of my life (Queen)
sorcerer

Nada a declarar...

Então, eu fui no Anime Friends... é... legalzinho...

E eu tô lendo a trilogia d'A Busca do Graal, do Cornwell... é inferior às Crônicas de Artur... mas, dá pra ler...

Eu baixei todas as músicas da Amy Winehouse... pois é... já tá enjoando...

Também consegui os DVD's com todos os episódios do Rurounim Kenshin (aka Samurai X)... assisti até o episódio 16 e parei...

Consegui escrever uma fic com dez páginas pro chall Slash da Dri... até me espantei... o.Õ... mas agora a fonte secou de novo, e até as duas fics já prontas que eu ia adaptar pros challs Romance e U.A. estão abandonadas...

O trampo tá um saco... acho que o pessoal que trabalha à minha volta não tem nada a ver comigo...

Pra todo lado que vou eu vejo pessoas reclamando dos pais... chego em casa e meus filhos reclamam de mim... 

A crítica detona todos os filmes que eu gosto, e enaltecem aqueles que eu não vejo nada de interessante...

Eu não dou esmolas... eu como carne (freqüentemente) e tomo cerveja (não com freqüência)...

Acho que tenho um terrível senso de humor que poucos entendem... às vezes sinto que exagero nas brincadeiras...

Tenho medo de altura... às vezes acordo no meio da noite e sinto vontade de sair correndo... não gosto de arroz que tenha pedaços queimados do fundo da panela...

Detesto achar erros ortograficos nas coisas que os outros escrevem... mas, na maioria das vezes consigo me controlar e não corrigi-los... mas, porra... ansioso é com S e não com C (ancioso)... existe uma enorme diferença entre escrever "demais" e "de mais"... e "iminente" e "eminente" são coisas completamente diferentes...

Quando eu "realmente" ficar velho, acho que serei insuportável... provavelmente um ermitão, que viverá recluso numa caverna e passando noites após noites escondido no MSN apenas observando as pessoas que entram e saem...

Hmmm... tá na hora de eu tomar os meus remédinhos... era o vermelhinho ou o amarelinho?

¬¬'
  • Current Music
    créu
traça

É uma febre e estamos todos contaminados!

Calma gente, eu tô falando do surto repentino sobre livros... mas, não deixa de ser uma febre!

Eu li há alguns meses atrás os três primeiros livros da série "Crônicas das Trevas Antigas" de Michelle Paver (é paver e paler tumém >.<). Eu não vou dizer quem me indicou (mas o apelido dela começa com Rap e acaba com ousa), mas foi das melhores leituras que já provei.

Os três primeiro livros (serão seis no total) são: Irmão Lobo, Espírito Errante e Devorador de Almas e conta as aventuras do menino Torak na pré-história.

A minha indignação, e que me levou a escrever esse post, é que o quarto livro da série, que se chama "Outcast", foi lançado agora no início de julho e, após pesquisar minuciosamente e sem êxito na net pra saber quando seria lançada a tradução no Brasil, resolvi enviar um email pra Editora Rocco (é... eu sou nerd sim! e daí? vai encarar? ò.Ó). A resposta foi que eu enviasse outro email no final de janeiro de 2009, quando eles teriam em mãos a programação daquele ano e poderiam me responder.

Meu, eu fiquei muito emputecido e cheguei a pensar em importar o livro e ler em inglês mesmo (se bem que sei que ia apanhar pra caramba), mas aí lembrei que tenho a trilogia de A Busca do Graal pra ler, além de que vai ser lançado Brisingr agora em setembro (continuação de Eragon e Eldest) e que também vou seguir conselho das minhas amiguinhas e procurar ler As Brumas de Avalon, A Estória Sem Fim e outros.

Talvez isso me acalme e distraia até lá, mas é muito frustante você ter a sua curiosidade e sede de saber atrapalhada por barreiras culturais e geográficas.  ¬¬'
  • Current Mood
    frustrated frustrated
cornwell

O destino é inexorável!

É... acabou... está tudo acabado!

É assim que me sinto após ter acabado de ler a trilogia "As Crônicas de Artur" de Bernard Cornwell. Eu sabia que esse dia ia chegar, e pasmem: até torci por isso, dedicando horas e horas que poderiam ser utilizadas em sono ou lazer para antecipar esse melancólico final.

Pra quem não sabe sobre o que estou falando (como se isso fosse possível, pois quem tem um blog tem fortes tendências a ser nerd, e todo nerd sabe perfeitamente quem é Bernard Cornwell), é sobre esses três livros que marcaram lugar cativo na minha estante, no meu coração e na minha alma:

- O Rei do Inverno
- O Inimigo de Deus
- Excalibur 

E o pior de tudo, é terminar a saga e... não ter ninguém pra comentar, pra trocar opiniões, pra discutir aquela parte no finalzinho do último livro em que Derfel pega a Excalibur e... cóf-engasga-cóf...

Mas a culpa disso tudo é de uma certa pessoa que me indicou a obra, não vou dizer quem pra não trair o juramento de sangue que todos fazemos quando nos é indicado um livro (mas ela mora numa bóia e é cor de laranja). E sabem porquê? Porque depois que eu terminei de ler tudo e entrei desesperado no messene pra comentar com essa criatura, sabem o que ela me disse?

- Eu não li o último livro até o final! - disse como se fosse a coisa mais natural do mundo.

- P-porquê não? - perguntei arrancando um tufo dos meus ralos cabelos.

- Porquê senão ia acabar a mágica! - ela diz com a maior cara de pau (acredito eu, pois não estávamos com webcam).

- Comoassim ? - digo entre estupefato e embasbacado.

- É que se eu lesse o final eu ia ter certeza que tudo acabou! - silêncio.

Não vou ser extremista a ponto de banir essa pessoa do meu triângulo de amizades (pra ser um círculo precisa de mais gente), mas peço encarecidamente que se alguém leu a obra até o fim e quiser comentar comigo pode ligar a cobrar para 555- 6911.

Obrigado.
  • Current Mood
    cynical cynical
traça

Então... é assim ó...

Já repararam que quem começa um assunto assim é porque geralmente não tem nada a dizer?

Então... é assim ó... eu não tenho postado muito aqui porque, na verdade... eu não tenho nada pra dizer! ^^

Eu até queria ter postado um tempinho atrás quando ganhei o primeiro lugar no Challenge de Ships Inusitados com a minha fic "Doce Amargo", ou então quando também fiquei com o primeiro lugar no Projeto Drabbles Sinestesia (ambos do fórum Grimmauld Place), mas... sei lá... não ando muito verborrágico ultimamente.

E tava vendo que a Andreia criou um LJ novo que é pra separar por assuntos a sua vida particular e a vida ficwriter... que disposição... mas agora vou ficar sem saber das fofocas íntimas dela, e isso é muito chato porque as histórias pessoais dela são muito engraçadas.

Enfim, estou vazio e virado do avesso... cheirando a perfume da Avon e... é: realmente eu não tenho nada pra dizer.

Fui-me... talvez definitivamente... ou não. (saudades da Jés)

boo

Os 23 dias mais rápidos da minha vida

Fim de férias. Mas, retornando ao trabalho, é sempre a mesma rotina. Assim que sentei à minha mesa e liguei o pc, tive o cuidado de, antes de mais nada, atualizar o antivírus e o spyware: sabem como é, essas doenças se renovam com velocidade espantosa e, a cada dia, se tornam mais letais.
 
Em seguida fiz meu banking da semana e depois abri meus e-mail’s: o da empresa primeiro – 208 mensagens... sou tão importante assim? Não, por algum motivo o controle de spam estava desativado e mais da metade eram propagandas ou correntes... bem, tinha também algumas confirmações da americanas.com e submarino, pois aproveitei pra comprar uns livros pra curtir nas férias –, depois os do meu “fake” ficwriter – por incrível que pareça não acessei muito essas contas de e-mail durante as férias, mas foi light: geralmente são só avisos de comments no ff.net e F&B, e nem são tantos assim.
 
Aproveitei que o telefone estava mudo, pois meus usuários ainda não tinham se dado conta que eu estava de volta, e dei uma conferida no orkut, recanto das letras, livejournal, blogger e multiply – é... não posso reclamar que poucos se lembram de mim, pois quase não posto nada por aí. Hmm... Grimm ainda fora e a casa de praia em ritmo de ressaca.
 
MSN? Na-na... aqui na firma é bloqueado, assim como o skype. Claro, sempre se pode apelar pro meebo, mas acho que agüento ficar até a noite sem “conversar” com ninguém.
 
Por falar em conversa, reparei que tem uma moça nova na empresa – pois ela está ocupando a mesa logo atrás da minha –, e ela parece ser simpática (acredito que seja, pois quando trocamos um breve olhar pela manhã ela levantou uma sobrancelha em sinal de cumprimento). Talvez possamos ser amigos, quando eu conseguir o e-mail dela e começarmos a trocar mensagens.
 
Reparei também que um senhor, que trabalha na mesma sala que eu, deve ter saído de férias há algum tempo e retornado na mesma semana que eu tirei as minhas, pois faz uns dois meses que eu não o vejo. Não sei o nome dele porque nunca conversamos: ele não tem pc.
 
Bom, agora tenho que trabalhar, pois já perceberam que estou “ON” e estão me acionando pelo chat de rede da empresa... preciso responder.
 
Sei que é exagero, mas a vida segue cada dia mais nessa direção.
  • Current Music
    tema da escrava isaura
garu

F - É - R - I - A - S

Em férias desde ontem, apesar que considerando o sábado e domingo também: não fiz nada! Aliás, dormi pra caramba.

Mas não acho isso bom... queria aproveitar ao máximo. Em todo caso, hoje vou pra Ubatuba e devo voltar só no domingo à noite, talvez por lá dê pra entrar no clima e coisa e tal.

Acabei de ler a Trilogia da Magia que a Mia me receitou: o terceiro livro é o melhor de todos! Já encomendei a Trilogia Fronteiras do Universo, aquele da Bússola de Ouro, sabe? Começo a ler quando voltar (ou lá mesmo, se entregarem antes d'eu sair...)

Comecei a escrever cinco fics... bom, na verdade estou continuando duas e começando duas, porque a outra é uma estória original... tipo conto, sabe? Como estou razoavelmente de bom humor, vou colocar o comecinho aqui:

Uma segunda chance

Naquela manhã acordei tarde e saí correndo de casa, sem ao menos tomar o café da manhã: já havia me atrasado em duas oportunidades para o trabalho naquela semana e, mais uma vez, poderia me render uma bela advertência.

Droga! O ônibus da empresa já havia passado, mas eu tinha uma chance ainda: descer mais duas quadras a pé e apanhar o 30012 que fazia o mesmo percurso e, com certeza, me livraria daquele apuro.

Cheguei quase sem fôlego ao local em que minha salvação passaria, em poucos minutos, me apoiei no suporte da cobertura do ponto de ônibus e suspirei fundo, aguardando a respiração voltar ao normal.

       Tóóóiinnnnnnnn! – “Que barulho foi esse? Ah, claro! Meu estômago reclamando... putz! Tem um mercado logo ali... e tem belas frutas... acho que dá tempo de pegar alguma coisa pra comer no caminho!”

Entro rapidamente no hiper e me dirijo resoluto até a seção de frutas, onde uma deliciosa maçã, vermelha como a mais bela ilustração de ‘Branca de Neve’, sorri pra mim. Apanho-a e me dirijo ao caixa mais próximo, só tem uma pessoa à minha frente: vai dar tudo certo!

       Moço! Moço! – repentinamente sinto alguém puxar meu cotovelo.

Olho para trás e me deparo com a figura de uma velhinha, segurando numa mão uma cebola e, na outra, me oferecendo um saco plástico.

       Moço, o senhor tem que colocar sua maçã no saquinho... senão eles não pesam... 

Percebo instantaneamente, pelos pequenos pedaços de casca de cebola que ficaram dentro do saco, que ela acabara de retirar o bulbo dali para oferecê-lo a mim.

       Brigado... – respondo, não me importando que ela talvez não possa pesar sua cebola sem o saquinho, só quero encerrar aquela conversa por ali.

       Tem uns que pesam... mas, aquela caixa ali – disse ela, apontando com a própria boca, a funcionária que iria me atender em breve –, às vezes não pesa...

Era uma velhinha de cabelos lilás (porquê elas fazem isso?), já um pouco ralos na nuca, o que eu podia observar com perfeição, pois ela não chegava à altura dos meus ombros. Usava um vestido florido, daqueles de uma peça só e que vão até o meio das canelas, óculos bifocais de grau elevado, um guarda-chuva dependurado ao braço e... pantufas de coelhinhos nos pés. 

       Muito bonita a sua maçã! – ela me disse, me analisando por cima dos óculos – Mas, às quartas-feiras eles tem frutas melhores... é o dia da feira... sabe?

       Tá...

----------------------------------------------

Já escrevi até a metade, mas tenho e estória inteira na cabeça, quando terminar vou publicar lá no "Recanto das Letras", aliás faz tempo que não passo por lá... bom, acho que já perturbei demais: boas férias pra mim!

  • Current Mood
    calm em férias!